Apenas cumprindo tabela

Fala Nação Celeste,

O jogo do último domingo não tinha nenhum atrativo interessante para o torcedor Cruzeirense, porém, quando uma camisa azul e branca estrelada está em campo, será sempre uma atração especial para acompanhar. Na minha visão, esse jogo representou bem o que foi a primeira fase do Cruzeiro no Mineirinho'10, onde alternamos alguns bons momentos com outros momentos de preguiça e falta de vontade e seriedade com o campeonato, que na verdade serve apenas para consolidar nossa posição hegemônica no estado de Minas Gerais. Com os resultados dessa rodada, incluindo o empate do Villa Nova no apagar das luzes no Ipatingão, pelo quarto ano consecutivo poderemos ter Cruzeiro x Atlético-MG disputando mais uma final.

    O JOGO    

O Cruzeiro fará a partida mais importante do ano até agora na próxima quarta-feira, na Toca 3, contra a equipe argentina do Vélez Sarsfield e por esse motivo e pelo fato de já termos garantido o primeiro lugar na fase de classificação do Mineiro'10, o treinador Adílson Batista aproveitou mais uma vez para colocar um time completamente reserva, em um jogo que prometia ser bastante complicado, contra o até então terceiro colocado no campeonato e jogando fora de casa. O reflexo da alternância de momentos do time Celeste, começou logo no início da partida. O jovem e promissor atacante Kieza tabelou com Bernardo e chutou rasteiro no canto direito do goleiro adversário, abrindo o placar pra Raposa logo aos 5 minutos de jogo. O resultado parcial dava tranquilidade aos jogadores para controlar as ações na partida, porém, logo no primeiro tempo, o nosso goleiro Rafael já mostrava um pouco da insegurança no jogo ao tentar deixar o tempo passar em todas as cobranças de tiro-de-meta, impedimentos e demais faltas defensivas a favor do Cruzeiro, e Alício Pena Júnior o premiou com um amarelinho antes mesmo do fim do primeiro tempo. O Cruzeiro ainda chegou com perigo ao final da etapa inicial, em um belo chute do lateral Marcos, que acertou o poste superior da equipe de Valadares.

No segundo tempo, parecia que o time do Cruzeiro não havia voltado dos vestiários, e como tem acontecido na maioria das partidas esse ano, o time entrou em campo totalmente desligado e o goleiro Rafael mostrou que ainda não está totalmente preparado para substituir o goleiraço Fábio na meta Celeste. Em um chute despretencioso do atacante do Democrata, o goleiro do Cruzeiro aceitou e o empate estava celado. O segundo gol do time da casa não demorou a chegar, apesar da jogada ter sido IRREGULAR, a zaga Celeste vacilou, tinha o domínio da bola com Camilo na entrada da grande área, que perdeu o lance para o atacante, que só cutucou para o fundo das redes: 2x1 Democrata. O Cruzeiro em momento algum mostrou algum tipo de reação e o Democrata já estava com a partida nas mãos e passou a jogar nos contra-ataques para matar o encontro. Adílson ainda tentou duas substituições ousadas, jogando o time para o ataque a melhor chance do segundo tempo foi perdida por Wellington Paulista, que driblou o goleiro e perdeu o gol em seguida. Já no final do jogo, em mais uma falha do setor defensivo do Cruzeiro, que na minha opinião se mostra muito irregular no início desse ano e precisa de reforços urgentemente, o time da casa selou a o resultado final de partida: 3x1.

Classificação garantida, e com os resultados da rodada, o Cruzeiro irá pegar o time do Uberaba na próxima fase. O primeiro jogo será no Mineirão já no próximo domingo de Páscoa, por opção da comissão técnica do Cruzeiro, por motivos de logística de viagens do time. O grande duelo das quartas-de-final será entre as frangas e o time do Mequinha, que costuma aprontar pra cima delas. Será que teremos mais uma surpresinha em 2010 ? Vamos aguardar! Temos obrigação de atropelar o Uberaba nas duas partidas e chegar às semi-finais, a apenas um passo da luta pelo Tri-campeonato estadual.


    Off-topic    

Acabo de ler a notícia sobre a morte do excelente e lendário jornalista Armando Nogueira. Que descanse em paz! #Luto!


Saudações Celestes!!
Para maiores informações: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Três pontos importantes, porem, sem brilho

Fala Nação Azul,

O jogo entre Cruzeiro x Deportivo Itália, disputado na noite da última quarta-feira, era jogo para assumirmos a liderança do Grupo 7 e de quebra abrir alguma vantagem em termos de saldo de gols. O Cruzeiro entrou com um time forte, competitivo, mas sem dois dos principais destaques da equipe: Kléber Gladiador estava suspenso (por expulsão na partida disputada na Venezuela) e Roger se contundiu no jogo contra o América-TO do último sábado e desfalcará a equipe provavelmente pelas próximas 3-4 semanas.



Antes de falar sobre a partida, acho importante enfatizar uma questão que todo mundo fala e a torcida as vezes esquece desse detalhe. É óbvio, claro e evidente, que as equipes de países tradicionais do futebol, incluindo Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai (na minha opinião, os 5 grandes polos do futebol Sulamericano), são equipes muito melhores tecnicamente, financeiramente e com torcidas mais vibrantes e presentes nas partidas em relação aos outros clubes de países como Venezuela, Bolívia, Colômbia e Equador. Porém, os números mostram ao longos dos anos que esse abismo que havia entre uma equipe de um centro forte do futebol e outra equipe menos qualicada já está ficando bastante reduzido. O que quero dizer com essa afirmativa? A frase em que dizem: "não existe mais bobo no futebol", de todo não está errada. Hoje em dia, as equipes da Venezuela e Bolívia principalmente, tem dado bastante trabalho para os adversários, tendo em vista que nós empatamos a partida contra o Deportivo Itália no jogo de Caracas, o atual campeão Estudiantes também não passou de um empate sem gols contra o Bolivar, jogando em La Paz e na terça-feira não teve facilidade ao pegar o mesmo adversário jogando em seus domínios: vitória por "apenas" 2 a 0. Portanto, o importante em jogos da Libertadores da América é vencer a qualquer custo, não importando o tamanho da vitória. Podemos lembrar que em 1997, o Cruzeiro tinha o pior jogo tecnicamente que eu vi jogar em toda a história, jogando apenas para vencer por 1x0 e olhe lá.

Tendo essa explicação bem clara, o Cruzeiro sabia das dificuldades que iria encontrar para ultrapassar o possível bloqueio defensivo preparado pelos venezuelanos. Sorte nossa, que logo no início da partida, Thiago Ribeiro (que atuou muito bem) bateu o escanteio na cabeça de Fabinho, que tocou para o fundo das redes, contando com a colaboração de dois defensores que se atrapalharam e não conseguiram evitar o gol: 1 a 0. A partir desse gol, a tendência era o Cruzeiro cadenciar a partida, esperar o adversário e sair nos contra-ataques para ampliar o marcador. Porém, o time do Cruzeiro atualmente está com uma saída de bola deficiente, lenta e alguns jogadores não estão correspondendo como no ano passado. Jonathan, mais uma vez, mostrava-se claramente fora de ritmo, tomando várias bolas nas costas e nas suas subidas ao ataque não conseguia encaixar uma jogada sequer de perigo ao gol adversário. Por outro lado, Diego Renan fez uma partida impecável, tanto no apoio ao ataque, quanto nas jogadas defensivas, ganhando todas as bolas que disputou contra os atacantes e alas do Deportivo Itália. As únicas jogadas de perigo dos venezuelanos foram de bola parada e quase empataram a partida em uma das cobranças acertando o poste superior do goleiro Fábio.

No segundo tempo, o time do Cruzeiro começou dormindo, como de costume nos últimos tempos, porém, graças a deficiência técnica do time adversário, o jogo estava contralado pelo time estrelado. Gilberto, que continua muito mal, foi substituído pelo volante Pedro Ken. Eu, que estava no Mineirão, gostaria de uma outra substituição, talvez um pouco mais ousada, mas não vaiei nem xinguei o treinador Adílson Batista, até porque era melhor colocar 2 goleiros em campo do que deixar o Gilberto do jeito que estava jogando. E não demorou nem 5 minutos para que Pedro Ken fizesse a torcida se curvar ao treinador Celeste, gritando seu nome em seguida. Depois do gol, o jogo ficou morno e o Cruzeiro criou poucas chances para ampliar. Resultado final: 2x0 e a primeira colocação provisória do grupo 7. Confira abaixo aos melhores momentos da partida:




Hoje tem Vélez Sarsfield x Colo-Colo, na Argentina. Acredito que o empate seria o melhor resultado para o Cruzeiro e na pior das hipóteses, até uma vitória (desde que seja no máximo por 1 ou 2 gols de diferença) do Vélez ainda será um bom negócio. Em caso de vitória do Colo-Colo, o grupo irá pegar fogo de vez para as duas últimas rodadas. Provavelmente, Cruzeiro e Velez se matarão no jogo da próxima quarta-feira. O importante é ganharmos deles no próximo jogo e arrancar um empate contra o Colo-Colo na última rodada, para garantir uma vaga entre os 14 que irão às oitavas-de-final.


    Off-topic    

Finalmente, está encerrada a novela "Wellington Paulista escalado irregular contra o Uberlândia". Como todos nós Cruzeirenses esperávamos, fomos absolvidos com justiça e aos pateticanos sofredores que compõe o TJD Mineiro: "TRY AGAIN"! Agora, vamos com mais força ainda para a fase de mata-mata do campeonato regional e PRA CIMA DAS BIBAS DE ROSA CRUZEIROOOOOOOOOOOO.



Saudações Celestes!!!

Mais informações no twitter:
http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Uma vitória no sufoco

Fala Nação Celeste,

Mais uma vez o time do Cruzeiro mostrou que "algo está errado". Sinceramente, eu não consigo ver o Cruzeiro hoje com a força que tinha na mesma etapa da temporada no ano de 2009. Não sei como explicar o que acontece com jogadores como Jonathan, Marquinhos Paraná, Gilberto, Kléber, Diego Renan e cia. Já estamos a algumas partidas (com o time titular) que os jogadores que atuam começam a partida em ritmo sonolento, sem vontade de jogar, dando espaços ao adversário, sem criatividade no meio-campo, não conseguindo encomodar o setor defensivo adversário e acima de tudo, jogando sem raça e sem colocar o coração na ponta da chuteira em busca SEMPRE de resultados positivos. Acredito que o professor Adílson acertou em colocar em campo os jogadores titulares, visando dar uma melhor condição de jogo para o próximo compromisso, que esse sim, será de VIDA OU MORTE!!

O jogo no primeiro tempo foi um dos piores que eu já vi o Cruzeiro atuar nos últimos 10 anos. É simplesmente INACEITÁVEL tomar pressão defensiva de um time que joga pela primeira vez a serie A do Campeonato Mineiro e foi exatamente isso que aconteceu na etapa inicial da partida. O Cruzeiro começou sonolento, errando passes de 2-3 metros e como de costume nesses jogos em que o time não está encaixando, todas as vezes que a pelota chegava aos pés de Kléber ela tinha dois destinos: ou falta a nosso favor ou a jogada morria por ali. O América-TO, aproveitou os erros cometidos e conseguiu sair para o intervalo com o resultado positivo: 1x0 em pleno Mineirão, diante de uma torcida pasma que vaiava os jogadores na saída de campo, justamente.

Felizmente um jogo de futebol tem duas etapas e o nosso treinador sabe como poucos como motivar seus jogadores no intervalo de jogo para que a impressão deixada no primeiro tempo fique mesmo dentro dos vestiários e o time consiga mudar a história da partida no segundo tempo. E foi exatamente isso que aconteceu, além da mudança de atitude dos jogadores, ele começou o segundo tempo com Roger e Guerrón (que voltava de um longo tempo inativo, devido a uma contusão). E foi o nosso meia que começou a mudar a história do jogo, em uma jogada individual, recebeu na entrada da área, gingou para um lado, cortou para a perna direita e dali mesmo estufou as redes adversárias: 1x1. O jogo mudou de "cara" após esse gol, foi um legítivo ataque contra defesa e Kléber finalmente resolver jogar - sinceramente, acho o Kléber muito mais produtivo quando ele procura o jogo nas intermediações da grande área e faça tabelas rápidas e chuta ao gol quando tem a oportunidade, não gosto muito quando ele começa a querer irritar o adversário, buscando em todos os lances cavar faltas e etc. Em um lance do Gladiador Celeste, a zaga deu espaço e de canhota ele soltou o bambu no ângulo do goleiro americano, que segundo ele próprio em entrevista ao PPV após a partida, nem viu onde a bola entrou.

A partir desse lance, o Cruzeiro começou a cadenciar para segurar o resultado, mas ainda sofreu um último ataque que Fábio salvou o time de levar um empate. Com o resultado, o Cruzeiro garantiu no mínimo a segunda colocação da fase de classificação. O Atlético no máximo poderá igualar o Cruzeiro em número de pontos, se vencer todos os seus jogos restantes, mas mesmo assim não nos passará pelos critérios de desempates, ficaremos com uma vitória a mais. A única equipe que poderá tomar o primeiro lugar é o Democrata de Gov. Valadares, que joga hoje a noite contra o América-MG no Mineirão. Em caso de vitória, o jogo contra o Cruzeiro no próximo final de semana irá definir a primeira colocação, com o time Celeste jogando pelo empate e com um time que já está definido que será reserva. Em caso de revés hoje, o Cruzeiro já estará garantido como primeiro e terá vantagens em todas as fases finais.


Saudações Celestes!!!


Para mais informações: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Hegemonia total, mesmo com reservas

Fala Nação Azul,

Na prévia do jogo contra o América-MG, critiquei a atitude do Cruzeiro de ficar poupando jogadores em todos os jogos do campeonato estadual, mesmo com o tempo de recuperação sendo grande, como é o caso dessa semana, já que o próximo jogo pela Libertadores será somente na próxima semana. Vou ressaltar que a minha crítica não é porque os jogadores "reservas" do Cruzeiro são muito inferiores aos titulares e não possam fazer frente aos adversários, a crítica que faço ao "revezamento" de jogadores é exatamente porque a equipe principal está mostrando estar despreparada para encarar os desafios mais importantes da temporada e a única forma de dar ritmo de jogo é jogando! Além do mais, é importante eles comerem poeira no campeonato rural para ver que não é só de jogos expressivos que se vive um time, devem suar juntamente com os demais nos jogos de menor expressão.

Quanto ao jogo de ontem irei bater na tecla mais uma vez de algo que eu sempre exijo de qualquer profissional: se você não está conseguindo se impor na técnica, tática e demais fatores que possam facilitar seu caminho para a vitória, o mínimo que você tem que fazer é dar sangue, raça e mostrar vontade para vencer a partida. Qualquer time que tem uma capacidade técnica e tática razoável, se ao menos igualar ao seu adversário na raça e na vontade, as chances de você vencer a partida aumentam substancialmente. E foi exatamente isso que aconteceu na tarde/noite desse último domingo no confronto citadino contra o América-MG, que acumula agora nove anos sem vitória sobre o time estrelado.

O começo do jogo foi corrido, chances de lado a lado, com o Cruzeiro um pouco melhor nas suas investidas ao ataque, até que começa a cair uma chuva intensa e o árbitro se vê obrigado a paralizar a partida. Depois de quase 40 minutos, o árbitro reinicia o jogo e começa uma briga áspera pela posse de bola, com lances violentos de ambas as partes e o juizão só assistindo a pancadaria. Até que no apagar das luzes do primeiro tempo, WellinGOL Paulista, voltando de contusão, arriscou um chutaço quase do meio campo e marcou um golaço. Fim do primeiro tempo: 1x1.

No segundo tempo, o time do América-MG voltou com algumas opções a mais para o ataque, enquanto Adílson Batista reforçou a marcação no meio-de-campo, abrindo mão de um dos seus atacantes. Não demorou muito para o América chegar ao empate no placar: em uma tabela com Fábio Júnior, Leandro Ferreira arriscou um chute de fora da área e o nosso goleirão Fábio falhou ao tentar segurar a bola, que escorregou em suas luvas e foi parar no fundo das redes. Após esse gol, a impressão é que o Cruzeiro não teria força suficiente para mudar o rumo da partida, até que Adílson Batista recolocou mais um homem na frente: o jovem atacante Kieza. Aos 21 minutos, Bernardo, que fez excelente partida, tabelou com Wellington Paulista e foi derrubado por Gléguer: pênalti! WellinGOL pediu para cobrar e Gléguer se redimiu fazendo excelente defesa. Porém, o Cruzeiro foi rápido na recuperação e apenas um minuto depois do penalti perdido, Wellington Paulista ajeitou para Kieza balançar as redes pela primeira vez com a camisa celeste: 2x1. O Cruzeiro continuou tendo boas chances para ampliar a partida, Adílson colocou Leandro Lima pela primeira vez em 2010 e foi dele o passe para o gol derradeiro na Toca 3. Fabinho chegou chutando de primeira e guardou! A esse ponto, o Cruzeiro já era o dono dos três pontos e o América ainda conseguiu diminuir em um belo gol do ex-atacante Cruzeirense Fábio Júnior. Final de jogo: 3x2 Cruzeiro e classificação entre os quatro primeiros praticamente assegurada.

O ponto positivo de hoje vou destacar para a atuação conjunta do Cruzeiro, que mesmo jogando com um time reserva, mostrou que tem elenco e que os jogadores menos aproveitados, quando entram, estão dando raça e mostrando amor a camisa dentro de campo. O ponto negativo de hoje foi a atuação pífia da arbitragem que deixou o pau comer solto e por sorte nenhum jogador de ambas as partes saiu de campo seriamente lesionado, além também de destacar o primeiro gol sofrido pelo Cruzeiro, em um lance que o Fábio em dias normais não deixaria passar de maneira alguma.




    PRÓXIMO COMPROMISSO    

O próximo compromisso será um amistoso contra a Seleção anfitriã da Copa do Mundo de 2010. Cruzeiro x África do Sul farão um amistoso na próxima quarta-feira, no estádio do Mineirão, que servirá como preparação para a seleção sul-africana para a disputa da Copa e para o Cruzeiro servirá como uma vitrine mundial. Já que os adversários por aqui não estão dando muita pressão, que venha uma seleção nacional classificada para a Copa!!! E vamos pra cima dos Bafana-Bafana Cruzeirooooooooo!!!


Saudações Celestes!!!


Para maiores informações: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Mineiro'10 - Cruzeiro x América-MG

Fala Nação Azul,

Amanhã teremos a nona partida na fase de classificação do Mineiro'10 e será contra um rival citadino, que não nos vence há quase oito anos. A última derrota que tivemos contra o América-MG foi no ano de 2002 e de lá pra cá muita coisa mudou e nesse período conquistamos um campeonato Brasileiro (2003), uma Copa do Brasil (2003) e cinco campeonatos estaduais (2003, 2004, 2006, 2008 e 2009), além de termos chegado a uma final de Taça Libertadores (2009). Na política, se passou todo o duplo mandato de Aécio Neves (como governador de Minas Gerais) e Lula (como presidente do país) e nada de conhecermos sequer uma derrota para o que ainda dizem ser um clássico. Tudo bem, se levarmos em consideração que o tabu contra o outro rival citadino também até hoje é considerado um clássico, essa também poderá ser a denominação para essa partida.

O time Celeste lutará para manter a liderança por mais uma rodada e acredito que uma vitória na tarde desse domingo na Toca 3 deixará tudo encaminhado para termos vantagens nas fases seguintes até as finais. No último encontro das equipes, realizado no ano passado, o placar ficou mesmo no 0x0, em um jogo fraco tecnicamente onde o Cruzeiro poupou alguns titulares em decorrência da disputa da Taça Libertadores daquele ano. E parece que a história irá se repetir esse ano: Adílson Batista deixou oito jogadores que viajaram para a Venezuela de fora da escalação para o duelo. Além deles, Gilberto que era esperado para jogar, sentiu um encômodo e também será poupado.

Não sou daqueles que gosta de ficar "cornetando" a diretoria, comissão técnica e jogadores a todo momento, porém será inevitável fazer uma severa crítica aqui sobre essa atitude do Cruzeiro em poupar jogadores do jeito que andam as coisas nesse ano de 2010. Sinceramente não entendo porque poupar jogadores, principalmente nessa situação desse próximo jogo, já que o próximo compromisso pela Libertadores será somente dez dias após o jogo contra o América-MG e acredito que seja tempo mais do que suficiente para recuperar todos os jogadores. Outro ponto é que o time considerado titular não está conseguindo desenvolver o bom futebol que nos acostumamos a ver nos últimos anos, o que vejo são jogadores preguiçosos, lentos, sem ritmo de jogo, acomodados com sua situação pessoal dentro do grupo e jogadores sem compromisso com a vitória, sem amor a camisa CELESTE que estão vestindo (salvo algumas exceções, claro!). O salário que esses jogadores recebem mensalmente é digno de suarem sangue em cada uma das partidas disputadas e não fazem mais que a obrigação de jogar quarta e domingo. Agora, o máximo que daria para entender é poupar UM ou DOIS jogadores que apresentem condições físicas mais críticas, mas em pleno mês de Março não há como acontecer esse desgaste excessivo, vamos combinar né. Portanto, fica aqui o meu protesto contra essa situação e se for para poupar jogadores, que eles pelo menos façam por onde quando estiverem representando o manto azul no continente sulamericano, o que não vem acontecendo esse ano!

O jogo do próximo domingo será o primeiro da série de quatro jogos que faremos seguidamente no estádio do Mineirão, conhecido também como a Toca 3. Além desse jogo contra o América-MG, jogaremos contra a África do Sul na quarta-feira (amistoso completamente fora de hora né ? Só falta o prof. AB ir com o time titular). Depois teremos o último confronto em casa pela fase de classificação do Mineiro'10, contra o "poderoso" América-TO (Tocantis? Não, Teófilo Otoni) e fechamos a série com um jogo de vida ou morte na LA'10, contra o Deportivo Itália.

O provável Cruzeiro para amanhã deverá ser: Fábio, Marcos, Leonardo Silva e Gil (ou Caçapa), Diego Renan; Fabinho, Marquinhos Paraná, Bernardo e Leandro Lima (Uchôa ou Dudu); Anderson Lessa e WellinGOL Paulista. No papel, temos condições de vencer mesmo atuando com um time mesclado, mas vale lembrar que "no papel" somente não adianta e já fomos surpreendidos por Ipatinga e Tupi esse ano com esse tipo de formação. Quero ver raça e jogador suando sangue, o resto virá como consequência disso. Avante Cruzeiro!!

Saudações Celestes!!!


Para maiores informações: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Situação se complica na Libertadores 2010

Fala Nação Celeste,

Nosso segundo jogo fora de casa, contra o adversário mais fraco do grupo, onde não se poderia de maneira nenhuma pensar em empatar e muito menos em perder. É exatamente nesse tipo de situação que está o maior perigo, pois normalmente o time entre por um lado "pressionado" a conseguir um resultado positivo, mas por outro lado, devido a disparidade de qualidade técnica, o time também entra mais relaxado e desatento, com a mentalidade de que poderá ganhar o jogo a qualquer momento. Porém, meus caros amigos, isso é Libertadores! Um torneio em que o imponderável está presente mais do que qualquer outro disputado ao redor do mundo. O mais importante é entrar motivado, com "fome de bola" e na maioria das vezes, o vencedor teve o ponto mais forte na raça, na garra e a técnica fica para segundo plano, igualando o jogo na raça e na vontade, quem tem mais técnica se sobressairá sempre.

O técnico Adílson Batista analisou antes da partida a escalação inicial do time venezuelano e chegou a comentar com um repórter brasileiro que acompanha a equipe (Josino Ribeiro - Canal Globo / Sportv), que o time deles iria mesmo jogar para segurar o resultado inicial. Porém, o que se viu no primeiro tempo surpreendeu a todos: como tem acontecido nos últimos jogos do Cruzeiro, o time entrou totalmente desligado, Marquinhos Paraná e Henrique pareciam caminhar em campo, Jonanthan não ganhava uma bola na velocidade pelo lado direito, Diego Renan subia ao ataque e ninguém fazia sua cobertura pelo lado esquerdo. E foi exatamente por ali que o atacante Blanco do time do Deportivo Itália entrou nas costas da zaga e tocou na saída de Fábio, que nada pôde fazer: 1x0 com 11 minutos do primeiro tempo. Será que esse gol serviria para acordar o time do Celeste ? Não foi exatamente isso que ocorreu logo após o gol, o time venezuelano continuou dando sustos na equipe Estrelada, inclusive com os jogadores já dando toques de lado, jogadas de efeito e tudo que tem direito. Mas, aos poucos fomos entrando na partida e antes mesmo dos 30 minutos de jogo, Roger bateu escanteio, a bola sobrou pra Kléber, que NA RAÇA, chutou "prego" e marcou o gol de empate: 1x1. Depois do gol, o Cruzeiro começou a tomar conta da partida, procurando tocar a bola e chegar pelas laterais com jogadas rápidas e bem trabalhadas: faltou Jonathan e D. Renan capricharem um pouco mais para sair o gol da virada, mas o placar final do primeiro tempo foi esse mesmo: 1x1 e Adílson Batista teria muito trabalho para acertar a equipe no segundo tempo.

Veio o segundo tempo e a primeira impressão que tive foi de que nada adiantou a conversa do professor AB no intervalo de jogo. Novamente o time Celeste voltou sonolento, dando espaços para o time venezuelano e tomou sustos no inicio do segundo tempo, porém, dessa vez conseguiu encaixar um contra-ataque e Kléber - O GLADIADOR - pegou uma bola "de chapa", jogando no contrapé do goleiro: 2x1! Após esse gol, pensei que fosse ser questão de tempo para ampliar e fazer um placar mais elástico, com saldo de gols bom e tudo mais. Resultado: mais uma bobeira nas costas do jovem lateral Diego Renan, que não vem atuando bem há algumas partidas, me parece sentir a responsabilidade de vestir o manto azul em um torneio como a Libertadores, o ala venezuelano foi no fundo e cruzou para McIntosh empatar outra vez o marcador. Adílson demorou para tirar o Roger, que está completamente fora de forma para atuar o jogo inteiro, colocando Eliandro para formar o trio de ataque com Kléber e Thiago Ribeiro. Porém, mais uma vez somos prejudicados por mais uma expulsão infantil de um jogador Celeste: O rei dos vermelhos Kléber Gladiador. Confesso que não vi nada no lance que justificasse a expulsão e acredito que ele foi expulso pura e simplesmente pelo seu histórico. Quando o time venezuelano ameaçava uma pressão final para virar novamente a partida, pra sorte do Cruzeiro, expulsão para o lado de lá também, igualando também o número de jogadores em campo. Mas de nada adiantou, AB tentou ainda uma última substituição ao tirar Thiago Ribeiro e colocar o jovem meia Bernardo, que ajudou o time a errar demasiados passes nos minutos finais de jogo. Final de partida: 2x2 e agora seremos obrigados a vencer os dois jogos em casa, contra o mesmo Deportivo Itália e contra o forte argentino Vélez para somar 10 pontos e almejar um lugar entre os seis melhores segundos colocados. A última partida será contra o Colo-Colo, no Chile, e será uma partida que provavelmente teremos que garantir no mínimo um empate para selar a classificação. Vai ter que ser NA RAÇA, SUADO e não será jogando da maneira que foi hoje que vamos chegar nas oitavas! Valeu, pelo jogo que fez, o empate foi até bom resultado, porque se o time de lá fosse um pouquinho melhor, teríamos tomado uma surra daquelas!

Saudações Celestes!!!

Me sigam no Twitter:
http://twitter.com/cruzeironline
Read More

LA'10 - Cruzeiro x Deportivo Itália

Fala Nação Celeste,

Nesta próxima quinta-feira teremos mais um desafio pela Copa Libertadores da América e será um desafio dos mais importantes nessa luta pelo tri-campeonato. A importância se deve pelo motivo do nosso adversário venezuelano ser disparadamente o mais fraco do grupo e dos outros três, acredito que quem perder pontos para ele, será sério candidato a ficar pelo caminho nesta primeira fase do torneio continental. Mas de qualquer forma no returno faremos duas partidas em casa e apenas a última que será contra o Colo-Colo na capital chilena, que também temos plenas condições de ir lá e arrancar os três pontos, porém, o quanto antes pudermos garantir os pontos necessários para passar à próxima fase, melhor para chegarmos no último jogo sem precisar de vencer para nos classificar.

Os venezuelanos estão jogando toda a responsabilidade de favoritismo para nós, que no continente somos conhecidos como "La Bestia Negra". Essa tática deve ser olhada com muito critério pelo nosso time e devemos levar com seriedade e paciência o andamento da partida. Pelos dois jogos que assisti do nosso adversário nessa fase (contra o Colo-Colo - no Chile - e depois contra o Vélez, jogando em casa), eles não cederam facilmente o resultado. Ambas as partidas terminaram em 1x0 e com o time do Deportivo tendo uma ou duas chances claras de empatar os jogos, mas a falta de qualidade técnica não permitiu que os jogadores venezuelanos balançassem as redes dos chilenos e argentinos nos respectivos jogos.

Na história do confronto, já foram duas partidas entre as equipes, com 100% de aproveitamento Celeste e sete gols marcado no total, além de não termos sofrido nenhum. O resultado positivo depende única e exclusivamente da força do nosso ataque, que deve ter Thiago Ribeiro e Kléber que serão municiados por Roger.

Assistindo ao jogo do Flamengo contra outro venezuelano, o Caracas, o time Celeste deve tomar muito cuidado com situações atípicas que podem ocorrer na partida, assim como o Flamengo teve um jogador expulso, serve como alerta aos jogadores do Cruzeiro. Se jogarmos com inteligência, paciência e procurando atacar a todo momento, naturalmente o resultado virá. Vale lembrar que o jogo acontecerá em condições normais de clima e altitude, assim como se estivéssemos jogando no Mineirão. Apenas o estado do gramado que não é dos melhores, mas já jogamos em campos muito piores no interior de Minas Gerais que acredito que esse não será um impecilho muito grande para essa partida. Pra cima deles CRUZEIROOOOOOOOOO!!


    Off-topic    

Acho que não precisa nem comentar a decisão do TJD-MG mais uma vez anulando o jogo das Galinhas contra o fortíssimo e temido América de Teófilo Otoni. Se o presidente falastrão Alexandre Kalil vai a público e diz que o Atlético "NÃO ESTÁ NEM AÍ" para as decisões da FMF (Federação Mineira de Futebol), não entendo porque eles estão com medo de disputar o restante do jogo contra o Mequinha (ou seria Mecão?) interiorano. Mais uma vez, o TJD de Minas mostrando que quer ser o principal foco desse campeonato, podendo intervir mais uma vez nas decisões dentro de campo. Simplesmente ridículo!


Saudações Celestes!!!


Para maiores informações, me sigam no Twitter: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Sorte não ajuda e tabu foi quebrado

Fala Nação Celeste,

Infelizmente o jogo não correu da maneira que esperávamos, como eu já havia adiantado aqui no post da prévia do jogo, realmente foi um jogo muito difícil contra um time bem acertado que conta também com o artilheiro do campeonato. Além disso, o Cruzeiro é mestre em consagrar esse tipo de jogador que se destaca no time adversário e dessa vez não foi diferente.

O técnico Adílson Batista começou com uma escalação inesperada, com apenas Fábio, Gilberto e Jonathan do time titular. No primeiro tempo, o time Celeste não conseguia achar os caminhos para se chegar ao gol adversário, sempre tocando a bola de um lado por outro, enquanto o Tupi sempre chegava com objetividade, buscando abrir o placar. No meio, Roger tentava uma ou outra jogada mais objetiva, mas Anderson Lessa e Eliandro não estavam na mesma sintonia, perdendo bolas bobas no ataque e propiciando posse de bola ao time de Juiz de Fora. Depois de levar uma pancada na cabeça e ser atendido do lado de fora, Anderson Lessa retornou ao campo e no primeiro lance, fez sua única boa jogada na partida, que terminou em gol: 1x0. O final do primeiro tempo se encaminhava para o final, com a vitória parcial do Cruzeiro, até que o artilheiro do campeonato Ademilson acertou um chute extra-terreste na gaveta de Fábio e empatou o jogo, dando mais ânimo para o time da Zona da Mata voltar para o segundo tempo atrás de uma virada.

A verdade é que o primeiro tempo foi todo do Tupi, a zaga Celeste composta por Gil e Caçapa estava muito mal, Caçapa perdeu uma bola bisonhamente e foi obrigado a fazer a falta no atacante para evitar o gol. Gil não conseguia acompanhar as jogadas em velocidade do adversário e Fabinho, que fazia a cobertura das laterais, fazendo inclusive o papel de terceiro zagueiro, em determinados momentos do jogo, também não fez uma de suas melhores partidas.  Jonathan e Gilberto nas alas estavam completamente sem objetividade e sempre levavam as jogadas para o meio, quando o certo seria abrir pelas laterais para penetrar mais facilmente na zaga adversária. Roger e os dois atacantes jovens não conseguiam se entender e também não fizeram um bom primeiro tempo.

Veio o segundo tempo e logo de cara o Tupi achou o gol da virada, em um cruzamento pra área que Fabinho não afastou e o atacante chutou para bela defesa de Fábio, que na minha opinião falhou em ter rebatido para o meio da área, e no rebote o zagueiro do Tupi fez o segundo gol. Nesse momento, o Cruzeiro já contava com Bernardo no lugar de Anderson Lessa e Marquinhos Paraná no lugar de Roger, que na verdade não entendi qual foi o propósito dessas modificações, já que precisávamos atacar para chegar ao gol da vitória. Em um lance que foi marcada a falta erradamente contra o Cruzeiro, o Tupi chegou ao terceiro gol, que foi mal anulado pelo juiz, já que os dois jogadores que participaram da jogada estavam, no mínimo, na mesma linha do último zagueiro celeste. Esse lance deveria servir para o time acordar e ir pra cima em busca de pelo menos o empate. Aos 25' do primeiro tempo, Adílson colocou Thiago Ribeiro no lugar de Fabinho e o técnico do Tupi fez uma substituição ousada, colocando mais um atacante no lugar do ala esquerdo, para tentar aproveitar os contra-ataques e matar o jogo. E ele foi mais feliz que AB na sua escolha, em um lance de vacilo da zaga Celeste, o meia do Tupi penetrou entre os zagueiros (onde Fabinho estava fazendo a cobertura, antes de ser substituído) e tocou com categoria na saída de Fábio. O jogo parecia ter acabado ali, porém, aos 38' do segundo tempo, o Tupi teve um jogador expulso e deu esperanças ao Cruzeiro para tentar ao menos um empate: e foi por muito pouco. Pedro Ken diminuiu aos 45' e Bernardo perdeu um gol inacreditável dentro da pequena área no último lance da partida. Final de jogo: 3x2 para o Tupi e um tabu de 23 anos sem vitória sobre o time da capital foi batido.




    PRÓXIMOS COMPROMISSOS    

O próximo compromisso é de extrema importância, jogo contra o Deportivo Itália na próxima quinta-feira, válido pela Libertadores da América. Nesse final de semana a equipe venezuelana venceu jogo pelo Torneio Clausura por 4x0 e vem animado pra tentar tirar pontos do Cruzeiro. Espero que o professor AB consiga montar uma equipe que imponha o ritmo da partida e que a gente não passe tantos sustos, afinal, não tem altitude e nem viagem desgastando como desculpa, já que a equipe viaja amanhã e o jogo é somente na quinta-feira, teremos tempo de sobra para recuperar os jogadores.


    Off-topic    

Estava lendo matérias no SuperEsportes.com.br e também na Globo.com sobre o adiamento do jogo entre América-TO x Atlético-MG. Ao que tudo indica, o time galináceo está com medo de perder a partida para um time que nunca havia ganhado uma única partida na história do Camp. Mineiro (venceram nesse final de semana sua primeira partida). Pedir para adiar a continuação de um jogo que já deveria ter sido finalizado na última quinta-feira, não me soa muito bem. A idéia é recuperar os jogadores lesionados, Tardelli e Corrêa, para que eles possam ter condição de jogo. Simplesmente não consigo vislumbrar outro pensamento senão MEDO! Essa é a palavra mais correta para definir essa atitude da diretoria galinácea e sua cúpula de bicudos. É a mesma coisa se o Kaká machucar as véspera da Copa do Mundo e a CBF pedir para a FIFA adiar o início do torneio para quando o jogador estiver em condições. Amanhã sairá o decreto final da FMF, que conta com um membro do conselho atleticano como Presidente, o Sr. Paulo Esquetino. Portanto, já estou até prevendo o final dessa história. Falaremos sobre o resultado final dessa "batalha tapetal" em breve.


Saudações Celestes!!

Para maiores informações, follow me on Twitter:
http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Mineiro'10 - Cruzeiro x Tupi

Fala Nação Celeste,

Hoje, teremos um jogo muito complicado contra o Tupi, em Juiz de Fora, onde eles estão 100% no Mineiro'10. Contanto, outros dois tabus estão em jogo: 23 anos sem vitórias do time do Tupi em jogos contra o Cruzeiro (ou 16 jogos) e o Cruzeiro também ainda não perdeu pontos fora de seus domínios nessa edição do campeonato. Portanto, qualquer que seja o resultado final um dos 3 (três) tabus em jogo será quebrado inevitavelmente e esperamos que seja a favor do time Celeste. Se bem que tabus contra times que tem como mascote frangas bicudas não é tão difícil de se manter, nos remetendo a grandes lembranças recentes nos jogos contra galinheiros em geral.

Tendo em vista o jogo válido pela LA'10 na próxima quinta-feira dia 11 e como a viagem está marcada para a madrugada de hoje para amanhã, o técnico Adílson Batista vai colocar um time misto em campo, que deverá contar com o experiente Fábio no gol para evitar um resultado negativo. Para manter a liderança do Mineiro'10, teremos que partir pra cima e voltar com os 3 pontos na bagagem, e vamos com um time forte em busca de mais esse objetivo.

Ao que tudo indica, Adílson deverá insistir novamente no 3-5-2, jogando com Gilberto por uma ala e Diego Renan (Jonathan) na outra. Vamos aguardar para ver se essa será a opção do treinador Celeste, mas eu prefiro o time jogando no tradicional 4-4-2, com 2 volantes e 2 meias de ligação, Gilberto e Roger juntos, para alimentar o ataque que deverá ser ocupado por Anderson Lessa e Eliandro. Confesso que o jovem ataque me preocupa um pouco, mas de qualquer forma, AB terá Thiago Ribeiro a disposição no banco de reservas para eventual substituição! Vamos nessa Cruzeirão, rumo a manutenção da liderança!!


Saudações Celestes!!!

Para mais informações, estou no Twitter:
http://twitter.com/cruzeironline
Read More

O time das Pentagoleadas

Fala Nação Celeste,

O jogo ontem a noite teve exatamente o resultado que todos nós esperávamos, porém, não condiz com o futebol apresentado em campo. O que importa é que assumimos de vez a liderança na tabela de classificação e mantivemos a média excelente de 4,14 gols por jogo nos 7 jogos disputados até aqui dentro de casa (vale lembrar que no único revés do campeonato, contra o Ipatinga, passamos em branco).

O início da partida foi desanimador pelo lado Celeste, tinhamos um meio de campo bastante lento que não conseguia acelerar as jogadas para chegarmos ao ataque e surpreender o adversário. Roger mostrou uma boa movimentação e corria livremente de um lado e de outro do campo. Jonathan também apareceu muito para ajudar no ataque sem se preocupar muito com a marcação, contando com boa cobertura dos volantes, principalmente de Pedro Ken, que na minha opinião, foi o principal nome do primeiro tempo. Depois de um jogo sem muito perigo para ambos os goleiros, Roger fez uma boa jogada pela esquerda e tentou duas vezes, até achar o jovem atacante Eliandro bem colocado na área, para cumprimentar o goleiro adversário em uma cabeceada sem chances de defesa.

Esse lance seria o suficiente para o jogo ganhar outra emoção ? Sinceramente, sei lá. A chuva que caiu durante todo o dia, o pouco público presente no estádio e o jogo contra uma equipe infinitamente inferior, era visível a falta de motivação dos titulares Cruzeirenses para essa partida. Porém, alguns precisavam se firmar, como é o caso de Pedro Ken, que recebeu lançamento pela direita e foi derrubado dentro da área: pênalti! Thiago Ribeiro pegou a bola para cobrar mas Roger pediu e cordialmente foi aceitado pelo atacante velocista. Mais uma consequência da preguiça e displicência no jogo foi a cobrança de Roger, isolou a bola por cima da meta adversária.

O segundo tempo reservava um jogo ainda menos emocionante, pois o time do Cruzeiro entraria para jogar por alguns lances de contra ataque para tentar matar a partida, mas a expulsão (justíssima, após uma entrada criminosa em Pedro Ken) do jogador uberabense fez com que o time Celeste acordasse e resolvesse golear o adversário. Os gols foram saindo com naturalidade: Bernardo recebeu passe na área, driblou o goleiro e empurrou para fazer o segundo gol. Logo em seguida, o mesmo Bernardo recebeu falta dentro da meia-lua e foi muito bem cobrada por Thiago Ribeiro, assinalando o terceiro gol do Cruzeiro na partida. O quarto gol vale destaque: T. Ribeiro recebeu bola no bico da grande área, cortou pra fora e tentou um chutaço, cruzado, na gaveta da meta adversária, um verdadeiro gol de placa pra ficar marcado na história do confronto. O quinto e derradeiro gol foi o primeiro assinalado por Anderson Lessa vestindo o manto azul e fim de papo: 5x0 resultado final.

Valeu pela liderança, pelo belo gol de Thiago Ribeiro, pelos gols dos jovens Bernardo, Eliandro e Anderson Lessa e também pelo saldo de gols. Esperamos que as últimas duas exibições tenham sido apenas a critério de "fazer a obrigação de vencer" e que as boas exibições sejam guardadas para os jogos da LA'10, que é o nosso principal objetivo nesse ano.

O próximo compromisso será domingo contra o Tupi, em Juiz de Fora. Jogo complicado, já que no meio da próxima semana teremos um jogo importantíssimo, fora de casa, pela Libertadores.

Saudações Celestes!!!


Para mais informações, acessem o twitter: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Mineiro'10 - Cruzeiro x Uberaba

Fala Nação Celeste,

Rapidamente falarei da última partida contra o Ituiutaba, já que não tive como fazer posts específicos para essa partida (estava viajando a serviço). A partida foi disputada no Pontal do Triângulo Mineiro, no estádio da Fazendinha. Por sinal, não consigo entender como esse estádio é liberado para a disputa de partidas oficiais e o Ipatingão não: um campo duro, com vários buracos, pequeno e com a grama de péssima qualidade. Além disso, o técnico Adílson Batista optou por jogar com time misto mais uma vez e somado à qualidade do gramado, o jogo foi bastante complicado para o time celeste. Rafael foi um dos destaques da partida, fazendo importantes intervenções, garantindo o resultado zerado até o finalzinho da partida, quando Fabinho — na minha opinião merece mais oportunidades no time titular — arriscou um chute de fora da área e o goleirão da equipe adversária aceitou, melhor pra gente que completamos 4 vitórias seguidas (Caldense, Atlético-MG, Colo-Colo e Ituiutaba). Resultado final: 1x0 e a terceira colocação na tabela do estadual.

Hoje o Cruzeiro fará a partida adiada da quinta rodada contra o Uberaba no Mineirão, buscando a liderança isolada. O técnico Adílson Batista já confirmou que irá utilizar o que tem de melhor, até para que os jogadores não fiquem 15 dias sem atuar, já que no próximo final de semana, a tendência é poupar o time titular que fará partida importante fora de casa pela Libertadores 2010 no meio da próxima semana. Portanto, dois jogadores já estão vetados para essa partida: Kléber e WellinGOL Paulista. Ambos contundidos e W. Paulista ainda foi punido por 2 jogos devido a expulsão contra a Caldense. A equipe do Cruzeiro está atrá de Democrata de Gov. Valadares e Ipatinga, já o zebu ocupa a 7a. colocação e terá que quebrar um tabu de 20 anos sem vitória contra o time da capital. O último revés Celeste para o time interiorano foi em 1990, pelo placar de 2x0 e de lá pra cá foram 8 vitórias do Cruzeiro e 2 empates.

A provável escalação do Cruzeiro será: Fábio; Jonathan, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Fabinho (Elicarlos está fora por 1 mês, devido a contusão), Henrique, Marquinhos Paraná e Roger; Thiago Ribeiro e Eliandro;


    Off-topic    

Mais uma vitória contra o rival citadino foi feita nos tribunais na noite de ontem. O Cruzeiro ganhou o recurso na noite de ontem no TJD/MG e permecerá com os 15 pontos conquistados dentro de campo. O advogado Sérgio Santos Rodrigues fez a defesa do Cruzeiro com base no artigo 171 do CBJ, no qual ele afirmou que a suspensão automática de Wellington Paulista, expulso na última partida do Mineiro'09 contra o Atlético, no empate de 1x1 que deu o título para o Cruzeiro, foi transformada em medida de assistência social. Portanto, a medida não é definitiva, já que a promotoria deverá recorrer e a decisão final ficará para o STJD, mas não deixa de ser uma vitória importante para a continuidade dos trabalhos.


Saudações Celestes!!!


Para mais informações, acesse o twitter: http://twitter.com/cruzeironline




Read More

La Bestia Negra massacra novamente

Fala Nação Celeste,

Mais um jogo pela Libertadores no Mineirão contra o Colo-Colo (CHI), segundo jogo que jogamos com os 11 jogadores durante os 90 minutos e a segunda goleada na competição. O primeiro tempo foi complicado, o time não estava conseguindo penetrar na defesa adversária e os chilenos levavam vantagem nas jogadas de contra-ataque, mas no segundo tempo, o time Celeste entrou determinado a fazer o placar e beneficiado por duas expulsões dos chilenos, 4x1 foi o resultado final da partida.


    O JOGO - PRIMEIRO TEMPO    

Jogo as 19h30, em mais um dia de greve dos rodoviários. Resultado: muito trânsito para conseguir chegar ao estádio. Faltavam uns 10 minutos para começar a partida quando consegui entrar na Carlos Luz (Catalão). Ao estacionar o carro, começou o foguetório da entrada do time em campo, foi quando comecei a correr para chegar a tempo do jogo começar. Para minha decepção, muita confusão para entrar no estádio e o resultado disso foi que perdi (ao vivo) o primeiro gol celeste marcado por Thiago Ribeiro, numa bela troca passes entre M. Paraná e Henrique, que em seguida deu um leve toque na entrada da área para Ribeiro, que comemorava seu aniversário de 24 anos, chutar de primeira no canto direito do goleiro para abrir o placar. Logo após o gol, adentrei pelo túnel central da arquibancada e pude ver as dificuldades do time para penentrar na zaga adversária. Em um lance de infelicidade do lateral Jonathan, que tentou sair jogando quando a melhor opção seria dar um "bico" pra lateral, o atacante do Colo-Colo roubou a bola e cruzou para Paredes empurrar para o gol de Fábio, que nada pôde fazer. No final do primeiro tempo, o Cruzeiro teve duas chances claras de gol, a primeira com Thiago Ribeiro que chutou a bola por cima e depois Roger invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro chileno, porém o árbitro Oscar Ruiz mandou seguir a partida. Fim do primeiro tempo, 1x1 e muita preocupação para o segundo tempo.


    SEGUNDO TEMPO DE EXPULSÕES E GOLEADA CELESTE    

No início do segundo tempo, Adílson Batista sacou Roger, visivelmente sem condições físicas, e colocou WellinGOL Paulista para aterrorizar a zaga chilena. Antes dos 15 minutos, o árbitro expulsou o primeiro zagueiro do Colo-Colo, o que facilitou bastante a tarefa celeste. No lance seguinte a expulsão, cruzamento pra área e Leonardo Silva é agarrado pelo zagueiro: PÊNALTI! Kléber bateu mal, mas deu sorte e fez o segundo gol do Cruzeiro. Naquele momento, com as condições do jogo, era muito importante o time fazer um saldo de gols maior, para além de ultrapassar o próprio Colo-Colo na tabela, ficar com saldo positivo, já que esse é o primeiro critério de desempate na fase de grupos. Aos 22 minutos, Jonathan recebeu uma falta no bico da grande área e o zagueiro, que já tinha cartão amarelo, recebeu o segundo e também foi pro chuveiro mais cedo. Na cobrança da falta, bate e rebate na área e Pedro Ken marca seu primeiro gol com a camisa celeste — belíssima partida de Pedro Ken, que começa a se adaptar melhor no time do Cruzeiro. Tranquilidade com o placar favorável por 3x1, a expectativa da torcida era de outra goleada e em mais um lance de área, Kléber foi empurrado e Oscar Ruiz apontou a cal. Dessa vez Kléber bateu bem o penalti e fechou o placar: 4x1.





    PONTOS POSITIVOS    

Adílson Batista mais uma vez mexeu bem na equipe na etapa complementar, colocando Wellington Paulista no lugar de Roger — que fez apenas uma partida discreta, sem grandes destaques — e Pedro Ken que entrou no lugar do contundido Elicarlos também jogou muito bem e ajudou a mudar a história do jogo.


    PONTOS NEGATIVOS    

Jonathan errou no lance do gol, mas ele tem muito crédito e todo mundo tem direito de errar uma vez ou outra. Portanto não achei correta a atitude de alguns torcedores que o vaiaram na primeira vez que ele tocou na bola após o lance do gol. Justiça feita quando os outros torcedores gritaram a plenos pulmões o nome do lateral, que se redimiu na partida, fazendo um belíssimo segundo tempo. Portanto, o ponto negativo na minha visão foi a atitude de alguns torcedores (uma minoria) ao vaiar o melhor lateral-direito em atividade no Brasil.


Saudações Celestes!!!


Para maiores informações, estou no Twitter: http://twitter.com/cruzeironline

Read More

LA'10 - Cruzeiro x Colo-Colo

Fala Nação Celeste,


Hoje é dia de mais um jogo, e dos importantes, na Libertadores da América 2010. O adversário da vez é o único time chileno que já conquistou o título da Libertadores, em 1991. A partir daí, começou uma disputa de campeões entre as equipes, começando em 1992 pela Supercopa dos Campeões da Taça Libertadores da América e o Cruzeiro eliminou os chilenos nas oitavas-de-final nos pênaltis, após dois empates de 0x0. No ano seguinte o troco veio na Recopa Sulamericana disputada no Japão e também nos pênaltis.

O nosso treinador Adílson Batista não acumula sorte em jogos contra o Colo-Colo, já que no jogo de 1992 desperdiçou uma das penalidades, mas o time acabou se classificando assim mesmo. Na disputa da Recopa, o treinador da Raposa se chocou com Mendonza e acabou quebrando a perna e o time do Cruzeiro perderia a disputa nas penalidades mais tarde. 

Depois de mais uma vitória no clássico, os jogadores do Cruzeiro estão bastante motivados para o jogo de logo mais no Mineirão e como perdemos o primeiro jogo para o Vélez e ontem eles conseguiram mais 3 (três) pontos ao vencerem a segunda partida contra o Deportivo Itália na Venezuela, temos obrigação de vencer para continuar sonhando com uma das vagas para a próxima fase. Para chegar na segunda colocação do grupo, será necessário uma vitória por 2 (dois) ou mais gols. Nos jogos disputados no Mineirão entre as equipes, o Cruzeiro nunca perdeu em um total de 8 (oito) partidas, sendo 6 (seis) vitórias e 2 (dois) empates. Das vitórias, foram 3 (três) delas por placares que o Cruzeiro precisa logo mais, com 2 (duas) goleadas (6-1 e 5-0). Portanto, a última vez que os times se enfrentaram em Belo Horizonte, houve um empate por 1x1, em jogo válido pela Copa Sulamericana de 2001.

O time do Cruzeiro não pode nem pensar em empatar a partida, porque aí sim tornará sua missão muito difícil de ser alcançada, já que esse ano apenas 6 (seis) dois 8 (oito) melhores segundos colocados classificam para a próxima fase. Vale lembrar que no ano passado o Palmeiras perdeu a primeira partida fora contra da LDU e em seguida foi surpreendida por esse mesmo Colo-Colo no Palestra Itália e essa lembrança vale como aprendizado para que o Cruzeiro mude essa história logo mais. Iremos jogar com 2 (dois) desfalques, mas teremos com certeza substitutos a altura para substituí-los. Gil e Gilberto foram expulsos contra o Vélez e deverão ser substituídos por Cláudio Caçapa e Roger, que estreou muito bem contra o arqui-rival no último final de semana, e se diz preparado para o desafio da Libertadores. Sorte a eles e que tudo dê certo logo mais a noite.

O provável time deverá ser: Fábio; Jonathan, Diego Renan, Leonardo Silva e Caçapa; Marquinhos Paraná, Henrique, Elicarlos e Roger; Thiago Ribeiro e Kléber.
Além desses jogadores, estão relacionados para a partida: Rafael, Marcos, Thiago Heleno, Fabinho, Bernardo, Pedro Ken, Eliandro, Guerrón e Wellington Paulista. 

O árbitro da partida será o experiente (e melhor da América do Sul) colombiano Oscar Ruiz, auxiliado pelos também colombianos Abraham González e Humberto Clavijo. Esperamos que a arbitragem dessa vez inibam a violência dos times sulamericanos que jogam contra o Cruzeiro e que punam os jogadores pelos seus atos dentro de campo.


    Off-topic    

O TJD aumentou a punição do Cruzeiro por ter escalado irregularmente o jogador Wellington Paulista no jogo contra o Uberlândia, com a perde de 6 (seis) pontos, invés das 3 (três) anteriormente estipuladas. Ao meu ver, é claramente um desespero pelo rival citadino ter perdido mais um clássico e a distância entre as equipes ter aumentado ainda mais na tabela. Portanto, já que é para dar chance a eles de terminarem a fase de classificação na frente, seria melhor retirar 7 (sete) pontos, porque mesmo sem os 6 (seis) pontos, estaremos a frente das frangas na classificação. Mas, o Cruzeiro tem bons advogados e deverá conseguir absolvição da pena no recurso que será julgado em breve.


Saudações Celestes!!!

Para mais informações: http://cruzeironline.blogspot.com
Read More

Arrombando a cloaca das frangas

Fala Nação Celeste,

Essa será mais uma semana de comemorações e gozação ao nosso pobre rival citadino. Na verdade, abriremos votação em breve para escolhermos o mais novo rival, pois como o blog "Primeira Mão" da Globo.com publicou, Freguesia do Galo para o Cruzeiro é, no momento, a maior do futebol brasileiro. Portanto está na hora de procurarmos um novo rival, porque acredito que rivalidade é isso: hora um perde, hora o outro perde e a história recente desse confronto não está inserida nessa realidade.

Outro destaque do jogo foi o novo hit criado pela torcida Celeste :: "Flanelation tion"! Não entendo porque o Luxemburguer ficou tão irritado com a provocação da torcida, se ele diz que é "um treinador cheio de conquistas" e que esse tipo de atitude não afeta o trabalho dele, não teria porque se preocupar, certo ?

    LUXA x ADILSON BATISTA    

Antes do jogo, Adílson Batista deixou claro que não tinha o que esconder na escalação, todo mundo sabia que o Cruzeiro iria jogar com a escalação que iniciou o jogo, com modificações táticas podendo ser realizada com base nas ações do técnico do lado de lá, como é de praxe o nosso excelente treinador fazer. Em atitude de respeito à camisa AZUL CELESTE, Luxa entrou no esquema 4-4-2, mostrando receio em escalar 3 (três) atacantes e o time sofrer mais uma pentagoleada. Os dois primeiros lances de perigo da partida foram do Cruzeiro: no primeiro, Jonathan lançou a bola para a área e Gilberto apareceu para cabecear sobre a meta de Carini(a); no segundo lance, o Gladiador recebeu livre na intermediária, girou e bateu colocado no canto direito do goleiro e a bola passou tirando tinta da trave. A partir daí, o time das galinhas começou a explorar lançamentos pelas laterais para aproveitar a velocidade de Muriqui — que é praticamente um Éder Luis piorado ou melhorado, ainda não tenho uma opinião certa sobre o futebol dele, mas como ouvi muita gente dizendo que ele corre muito e dá nós na zaga adversária, seria melhor contratar o jamaicano Usain Bolt porque tenho certeza que ninguém iria correr mais que ele — e também de D. MorTardelli, que recebeu um lançamento do ex-lateral Cruzeirense Leandro Silva e tocou por cima de Fábio, mas o melhor jogador em campo e capitão Celeste Leonardo Silva fez uma jogada plástica tirando a bola em cima da linha e depois Diego Renan — que nesse jogo ficou devendo — isolou a bola pela linha lateral. O atacante atleticano reconheceu a boa jogada do zagueiro do Cruzeiro e foi cumprimentá-lo na sequência do lance. Em seguida, em um escanteio para o Cruzeiro, Adílson Batista cantou a jogada no ouvido de Gilberto, que se preparava para a cobrança, que foi executada com perfeição nos pés de Gil, que chutou errado e o nosso ex-lateral tratou de consertar a jogada e empurrou de barriga para o fundo das redes. Ainda antes do final do primeiro tempo, Coelho cobrou uma falta pra dentro da área, Jairo Campos chutou à queima-roupa e Fábio fez uma das defesas mais impressionantes do Mineirão, mas no rebote o próprio zagueiro atleticano chutou para empatar a partida (calma que o detalhe da arbitragem será abordada mais a frente).

No segundo tempo, Adílson percebeu a Av. Diego Renan que estava sendo aproveitada por Muriqui e tratou logo de resolver a situação. Colocou Pedro Ken no meio e deslocou Elicarlos para fazer a cobertura daquele lado. Porém, foi do outro lado (o direito) que Muriqui penetrou na zaga celeste e cruzou para MorTardelli fazer o gol, que foi mal anulado pelo árbitro do jogo. Em seguida V. Luxemburgo fez o que Adílson Batista estava esperando: foi pra cima para tentar a vitória e colocou o "craque" Obina ao lado de Muriqui e MorTardelli no ataque e o técnico Cruzeirense contra-atacou colocando Roger (O PREDESTINADO) no lugar de Gilberto, para dar um pouco mais de mobilidade no meio-campo, além de ganhar um cobrador de faltas, escanteios e demais bolas paradas. E foi exatamente em um escanteio que ele começou a resolver o jogo, jogando na cabeça do capita Leonardo Silva que marcou seu terceiro gol em três jogos como titular contra as frangas. Por fim, o predestinado Roger arrombou o meio-campo adversário e chutou de fora da área para liquidar de vez qualquer possibilidade de reação do atlético. Final de partida, 3 x 1 para O MAIOR DE MINAS, resultado esperado pela maioria dos críticos e comentaristas de futebol, que apontavam o Cruzeiro como favorito no confronto.



    ARBITRAGEM    


Bom, esse assunto não para de aparecer nos posts né ?? Pois bem, falaremos disso novamente. As frangas estão reclamando muito que perderam o jogo no apito e aquele "mimimi" todo que nós já conhecemos do Sr. Alexandre Kalil, o "Kalilzinho Light". Primeiro, só quero relembrar um post no Twitter em que o Presidente das Frangas soltou a seguinte frase: "Escândalo igual ao da arbitragem mineira, eu nunca vi. Tem time que só perde pra juiz..." — veja aqui diretamente do site. Lembrando que essa declaração foi dada justamente após a derrota do Cruzeiro para o Palmeiras pelo Br'09 no Mineirão, naquele jogo que foi um dos mais roubados da história do estádio, sem dúvida alguma. Mas me espanta tamanha cara-de-pau um dirigente fazer esse tipo de declaração e poucos meses depois ficar CHORANDO na TV contra a arbitragem que não influenciou em nada o resultado da partida. Sinceramente, na minha opinião, se teve algum time que foi prejudicado, esse time foi o Cruzeiro Esporte Clube. Vamos aos lances:

1) O gol de empate marcado pelo Atlético ainda no primeiro tempo não foi mostrado pela televisão (imprensa mineira bairrista como sempre) no detalhe que deveria ter sido realizado. O programa Meio-de-Campo da emissora Rede Minas, na edição deste domingo, mostrou claramente que no momento do cruzamento do lateral Coelho, o atacante do Atlético MorTardelli estava em posição irregular de impedimento e ele participou do lance, já que subiu para cabecear a bola e deu uma pequena raspada nela, que sobrou para Jairo Campos fazer o gol em seguida. Esse lance já foi capital para mudar o resultado final da partida, pois o Cruzeiro iria para o intervalo ganhando o jogo e teria todo o segundo tempo para pentagolear, já que as frangas teriam que sair pro jogo em busca do empate e iríamos fatalmente jogar nos contra-ataques.

2) Enquanto o jogo estava 1x1, Kléber recebeu uma bola dentro da área, perdendo a posse em seguida e pelo que entendo da regra do futebol, quando a bola está em jogo e um jogador é agredido dentro da área pelo zagueiro adversário covardemente com uma espécie de coice, que acerta o peito do jogador que está caído no chão, é penalti e expulsão do jogador que cometeu a infração, coisa que o árbitro não fez.

3) O gol de MorTardelli foi mal-anulado, pois o atacante atleticano estava em posição legal no momento do cruzamento de Muriqui, sem discussão esse lance também.

4) Os atleticanos reclamam de um pênalti cometido pelo zagueiro Leonardo Silva em cima de Muriqui, mas a televisão mostrou claramente que o zagueiro Celeste toca na bola e em seguida acontece o choque normal dos atletas, nada a marcar.

Portanto meus caros, não há CHORORÔ!!! Em termos de lances capitais prejudicados pela arbitragem, foi 2x1 contra o time Celeste e mesmo assim não se esqueçam que o placar foi de 3x1. Quer uma flanela pra chorar ? Temos várias disponíveis por aqui! Até a próxima, cachorrada!

Flanelation tion, é Flanelation!


Saudações Celestes!!!

Para maiores informações:
http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Mineiro'10 - Cruzeiro x Atlético-MG

Fala Nação Celeste,

Enfim chegou o grande dia que todos os Cruzeirenses ansiavam desde a "mãozinha" dada pelo nosso rival citadino para a classificação na Libertadores'10, e para demonstrar que não somos mal-agradecidos, iremos fazer uma singela homenagem a todos os flanelinhas desse país e como o time de lá se enquadra nessa categoria iremos aproveitar para fazer o nosso agradecimento.

Durante a semana, o técnico adversário (que se julga o melhor do país, mas vale lembrar que desde 2004 não ganha nada de expressão) tentou passar a responsabilidade pro time que tem a hegemonia estadual há pelo menos duas décadas, nos credenciando ao favoritismo da partida. Como tem acontecido nos últimos anos, não nos pesa o rótulo de FAVORITO nos clássicos e os jogadores celestes buscam a todos os momentos vitórias e mais vitórias sobre o maior rival.

Em meio a disputa do campeonato mais importante da temporada, o nosso treinador Adílson Batista não poupará esforços para buscar mais uma vitória em cima das frangas, jogando com o time completo e muito forte. Os jogadores estão bastante motivados, principalmente por um ou outro comentário feito publicamente pelo presidente rival, que se tivesse a mesma competência do tamanho da língua seria o maior ícone esportivo da história.

No total (até o final do dia de ontem) havia sido vendido 29.472 ingressos, sendo 16.849 para O MAIOR DE MINAS contra 12.623 para o rival, mostrando mais uma vez quem manda no Mineirão. Vale lembrar que já na próxima quarta-feira tem jogo pela LA'10 e a expectativa de público é superior a 50 mil e o ingresso não é nada barato. A MAIOR TORCIDA DE MINAS irá mais uma vez empurrar o Cruzeiro pra cima das frangas, para mantermos a hegemonia estadual.

O time que deverá enfrentar o Atlético deverá ser: Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Gil (Cláudio Caçapa) e Diego Renan; Marquinhos Paraná, Henrique, Elicarlos e Gilberto; Kléber Gladiador e Thiago Ribeiro; Téc: Adilson Batista.

E não se esqueçam de levar as suas flanelinhas laranjas hoje, para que possamos proporcionar momentos de homenagem aos que vivem de guardar nossas vagas!


    Off-topic    

Ontem a noite foi confirmado mais uma contratação para o ataque. Trata-se do ex-jogador do Fluminense Kieza, um jovem jogador que se destacou no clube das laranjeiras no Brasileirão'09 e depois caiu de produção devido a alguns problemas físicos. Vem para compor elenco e deverá ter uma concorrência muito grande, já que o time Celeste conta com Kléber, Thiago Ribeiro, WellinGOL Paulista, Guerrón e Eliandro para esse setor. Apoiaremos como sempre e boa sorte ao vestir o MANTO SAGRADO AZUL.

Ficha do Jogador
Nome: Welker Marçal de Almeida
Posição: Atacante
Data de Nascimento: 24/09/1986
Altura: 1,78m
Peso: 72kg
Carreira: Serra-ES (2007), Deportiva Capixada (2007-2008), Americano-RJ (2009), Fluminense (2009-2010), Cruzeiro (desde 02/2010).


Saudações Celestes!!!


Para maiores informações: http://twitter.com/cruzeironline

Read More

Até quando ?



Fala Nação Celeste,

Mais um jogo pelo campeonato rural, mais uma vez com o time misto, mais uma vez prejudicados por jogar com um jogador a menos, mais uma vez prejudicados pelo homem do apito. Até quando vamos ter que aguentar a cúpula da arbitragem prejudicar o nosso time ? Até quando o Sr. ZZP vai aceitar essa situação sem protestar veemente pelo que tem ocorrido desde o início do ano ? Até quando veremos arbitragens tendenciosas dentro e fora de casa contra O MAIOR DE MINAS ? Chega né, já está na hora de darmos um basta nessa situação ridícula que tem se tornado constante nos jogos do Cruzeiro.


    O JOGO - INICIO ALUCINANTE    


Logo no início da partida, Bernardo cobrou escanteio, o zagueiro Thiago Heleno desviou de cabeça para o meio da área e WellinGOL, sempre ele, estava lá para escorar para o fundo das redes, 1x0. Na comemoração, o atacante foi até o alambrado para comemorar com a torcida celeste e o árbitro mostrou o primeiro cartão amarelo. Aos 8 minutos de jogo (isso mesmo, do primeiro tempo - mais uma vez), Wellington Paulista discutiu com o jogador da Caldense e recebeu o seu segundo amarelo e foi expulso, mais uma vez deixando os companheiros com todo o jogo pela frente com um jogador a menos. Foi a 4ª expulsão celeste em 7 jogos disputados até agora. Assim como aconteceu contra o Vélez, dois minutos depois da expulsão, o juiz assinalou pênalti que não existiu nem aqui nem na China, cometido pelo jogador Gilberto (que atuou na sua posição de origem, na lateral esquerda) e ainda presenteou o Cruzeirense com mais um cartão amarelo. Como se não bastasse o erro pelo pênalti assinalado, o jogador da Caldense bateu no canto direito e Fábio fez a defesa, que não foi validada pelo juiz  que mandou voltar a cobrança, para revolta geral dos Cruzeirenses. Mas graças a Deus do nosso lado temos o melhor goleiro do Brasil, que defendeu novamente a cobrança, dando um alívio na Nação Azul. Após o início fulminante, o Cruzeiro cadenciou a partida e controlou as jogadas de ataque do time adversário, que não levou mais perigo à meta Celeste.

Fábio defende 2 vezes o penalti


    2º TEMPO E O ALÍVIO DE MAIS UM GOL    

No intervalo Adílson Batista voltou com o Eliandro e logo aos 8 minutos do segundo tempo, o atacante invadiu a área após lançamento de Gilberto e foi derrubado pelo zagueiro adversário... PENALTI! Sinceramente, era uma situação clara de gol e acredito que o jogador da Caldense deveria ter recebido o cartão vermelho direto, mas o árbitro optou apenas por dar o cartão amarelo, como ele já havia sido advertido no 1º tempo, recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso na sequencia. Nosso camisa 10 bateu firme no canto direito do arqueiro e assinalou o segundo gol, liquidando qualquer chance de reação da equipe alvi-verde. Daí pra frente, bastou apenas administrar o resultado até o final, confirmando o 2x0 que deu a vice-liderança na tabela de classificação e abrimos 3 pontos de vantagem para as frangas, que no jogo de encerramento da rodada, empatou a 3ª partida em 4 jogos contra um time fraquíssimo do Uberaba, que havia perdido de 4x1 o clássico contra o Uberlândia, que tomou de 6 da gente no primeiro jogo do ano.


    QUE VENHA O CLÁSSICO    


Sábado que vem, dia 20 de Fevereiro de 2010, teremos o primeiro clássico do ano e ambas as equipes terão a semana inteira para se preparar para o jogaço, que promete muitas emoções de ambos os lados. Espero que a diretoria Celeste e comissão técnica puxem as orelhas de nossos jogadores para que as expulsões não nos atrapalhem no clássico, pois 11 contra 11 tenho certeza absoluta de vitória Celeste. Vale lembrar, que todos os jogos que jogamos com o time inteiro do início ao final goleamos o adversário. Foram 6 no Uberlândia, 7 no Real Potosí e 4 no Villa Nova. Portanto, joguemos com o time completo, que mais uma pentagoleada poderá ser desenhada na TOCA 3.

Os gols do jogo

Saudações Celestes!!!

Mais informações no Twitter: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Mais uma vez perdemos na mão grande



Fala Nação Celeste,

Agora era pra eu estar comentando sobre um jogo de futebol e suas muitas emoções que prometiam para mais um jogo entre brasileiros e argentinos válido pela LA'10, mas o que dizer de um jogo complicado em que você tem um jogador expulso com menos de 5 minutos de partida e como o  time ficou desestruturado, ainda tomou um gol 2 minutos depois ? Pra começar, o lance do Gilberto nem falta foi. Ele estava CLARAMENTE olhando para cima (em direção a bola) e SEM QUERER atingiu o jogador adversário, na mais pura inocência. O juiz, atuando como mais um jogador a favor do Vélez, expulsou o Gilberto por um ato que ele não cometeu. E assim foi a sua PARCIALIDADE durante todo o primeiro tempo.

Poucos minutos depois da expulsão e do gol argentino, Elicarlos recebeu uma entrada criminosa (no mínimo da mesma forma como o juiz interpretou o lance do Gilberto, não há a mínima discussão com relação a isso) e recebeu apenas cartão amarelo. Um pouco mais pra metade do primeiro tempo, o Thiago Ribeiro também levou uma cotovelada no rosto quando tentava partir no contra-ataque. Aí logo eu pensei né: "agora o juiz vai expulsar o cara né ? Não é possível!". Pois bem, foi bastante possível sim. O Leonardo Silva ainda ficou discutindo com um outro jogador argentino e não deu poucos segundos o árbitro mostrou cartão amarelo para o argentino e também "presenteou" o capitão Celeste. A essa altura, o sangue azul fervia nas veias pelo corpo, porque nem na política brasileira eu presenciei tamanha MÃO GRANDE na CARA DURA!

Pensam que ficou por aí ? Acreditem, Kléber recebeu uma falta do Sebá (que já era passível de cartão amarelo) e logo em seguida o jogador argentino deu um pontapé propositalmente no jogador Cruzeirense deitado no chão, na cara do juiz. Não tinha o que falar nesse lance, o juiz era obrigado a expulsar e todos que estavam narrando, comentando, reportando o jogo imaginaram na hora que essa seria a atitude do juiz. Portanto, fomos surpreendidos com o safado tirando apenas um cartão amarelo. Depois desse lance eu não tive dúvidas nenhuma: o juiz estava claramente com intenção de prejudicar o time Celeste e não há nenhuma justificativa para dizer o contrário. Pra complicar ainda mais, Gil foi expulso aos 36 minutos do primeiro tempo e o Cruzeiro ficou com apenas 9 jogadores, contra 12 da equipe adversária (isso mesmo, 12... o juiz estava claramente vestindo a camisa branca do Vélez).

No intervalo, o jogador Kléber mostrava um pouco da indignação com o árbitro uruguaio, com TODA RAZÃO. Pronto, o jogo já estava resolvido. Restava ao Cruzeiro apenas perder pelo menor placar possível, porque saldo de gols é critério de desempate.

Para o segundo tempo, aconteceu o que eu já estava esperando. Os dois times iriam para os vestiários e os ânimos que estavam quentes iriam dar uma esfriada. Resultado: o juiz apenas levou o jogo "nas coxas", porque ele já havia sido decisivo no primeiro tempo a favor dos argentinos e o jogo já estava resolvido. O Cruzeiro, por sua vez, tinha apenas uma tática a fazer. Se defender para não tomar uma goleada. Portanto, o jogo foi se arrastando até que o Vélez conseguiu fazer mais um, igualando os feitos dos últimos 3 (três) jogos nesse mesmo estádio. Final de partida: 2x0.


Ficha Técnica
Resultado Final: Vélez Sársfield 2 x 0 Cruzeiro
Local: Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires-ARG
Data: 10/02/2010
Público: -
Árbitro: Martín Vázquez (Uruguai)
Cartões amarelos: Moralez, Cubero, Lima, Santiago Silva, Somoza, Sebá Domingues (Vélez Sársfield). Gil e Leonardo Silva (Cruzeiro).
Cartões vermelhos: Gil e Gilberto (Real Potosi).
Gols: Santiago Silva, aos 5'/1T e Martínez, aos 32'/2T.

Cruzeiro
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Gil, Diego Renan (Thiago Heleno); Elicarlos, Marquinhos Paraná, Henrique, Gilberto; Thiago Ribeiro (Pedro Ken) e Kléber (Wellington Paulista)
Técnico: Adilson Batista.

Vélez Sársfield
Montoya; Cubero, Sebá Domingues, Otamendi e Lima (Cabral); Cabrera (Martinez), Somoza e Zapata; Moralez, López e Santiago Silva (Zárate);
Técnico: Ricardo Gareca.


    Off-topic    


Como se já não bastasse o assalto a mão armada que o Cruzeiro levou no jogo de Buenos Aires, podemos perceber também que a casinha já está armada para poder dar o título regional para o time Rural. Depois de América-MG e Ipatinga terem sido prejudicados nos respectivos jogos contra o nosso rival citadino, agora estão querendo prejudicar o time do Cruzeiro no Mineiro'10. Ontem, o TJD-MG decidiu punir o Cruzeiro com a perda dos 3 (três) pontos disputados contra o Uberlândia, na primeira rodada do campeonato estadual, alegando que o jogador Wellington Paulista havia sido relacionado para o jogo supostamente irregular. O mais interessante é que o artigo 171 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) autoriza o presidente do TJD converter a pena por partida em punição sócio educativa, o que não foi levado em consideração pelo TJD de Minas Gerais. Em 2008, aconteceu um caso semelhante com o zagueiro Thiago Heleno e nada foi questionado no ano seguinte. Por que isso agora ? Mais uma vez eu repito. O Cruzeiro é um time que tem incomodado muita gente em Minas, no Brasil e na América do Sul. Melhor o ZZP ficar de olho para que esse ano a gente não perca tudo na MÃO GRANDE, como tem acontecido até aqui. Vale lembrar, que jogamos 6 jogos esse ano, vencemos 3 e as outras 3 partidas não vencemos por ter jogadores expulsos ainda no início da partida. Contra o Ipatinga e agora contra o Vélez, prejudicados claramente pela arbitragem. Até a próxima, Nação Guerreira. Não desistiremos nunca!!! Rumo ao TRI!!!



Saudações Celestes!!!

Mais informações no Twitter: http://twitter.com/cruzeironline
Read More

Análise do Grupo 7 da LA'10 - Vélez Sársfield

Fala Nação Celeste,

Hoje, enfim, é o dia da nossa estréia na fase de grupos da Copa Santander Libertadores da América 2010. Caímos em um grupo complicado e seria necessário apenas um cochilo para ficar de fora prematuramente na principal competição do ano de 2010 para o time Celeste. Falaremos de uma equipe que é o algoz do Cruzeiro no Grupo 7 da Taça Libertadores, sendo a única equipe com retrospecto favorável em relação ao nosso time. Estamos tratando da equipe do Club Atlético Vélez Sársfield, atual campeão do Torneio Apertura Argentino e tido como muitos como a melhor equipe argentina da atualidade, haja vista que Boca Juniors e River Plate estão em baixa e nem se classificaram para atual temporada da Libertadores.


O clube Vélez Sársfield é um clube argentino localizado no bairro de Liniers, na cidade de Buenos Aires, capital da Argentina. O ano de 2010 é bastante especial para o time do Vélez, assim como os brasileiros do Sport Clube Corinthians Paulista, a equipe comemora o seu centenário e nada melhor que o título continental para comemorar. Porém, esse não seria um título inédito na galeria do clube, já que em 31 de Agosto de 1994 sacramentou o seu primeiro e único título da Libertadores da América ao vencer o São Paulo em pleno Morumbi na disputa de pênaltis. Coincidentemente, naquele ano a equipe do Vélez foi o primeiro colocado de um grupo também considerado "Grupo da Morte", como acontece agora em 2010, superando na primeira fase o grande rival citadino Boca Juniors e os brasileiros Palmeiras e Cruzeiro. Nas fases finais, superaram as equipes do Defensor Sporting, do Uruguai, Minervén, da Venezuela e Junior Barranquilla, da Colômbia, até chegarem a final para vencer o bi-campeão São Paulo Futebol Clube nos pênaltis com uma atuação memorável do lendário goleiro paraguaio José Luis Chilavert. Para completar, o Vélez se sagrou campeão mundial ao vencer a equipe italiana do A.C. Milan, de Fábio Capello, por 2x0.

Em 1995, a equipe foi campeão da Copa Interamericana, contra a equipe costa-riquenha do Sport Cartaginés. Em 1996, um novo confronto contra o time Celeste na final da Supercopa dos Campeões da Libertadores da América. Chilavert foi o responsável pelo gol da primeira vitória de equipes argentinas no estádio do Mineirão. Duas semanas depois, 2x0 no jogo da volta foi suficiente para a equipe "El Fortín" se sagrarem campeões da Supercopa 96 e em 1997 conseguiram vencer o único título que faltava em sua vitrine, a Recopa Sulamericana em um clássico citadino contra o River Plate, que havia sido campeão da Libertadores no ano anterior. De lá pra cá, a equipe do Vélez perdeu o gás e não ganha um título de expressão internacional desde então.



    CURIOSIDADES    

Em pesquisa realizada no ano de 2006, o Vélez Sarsfield representa a 6ª torcida da população argentina.

Ernesto Che Guevara, importante personagem político do século XX e presente em várias bandeiras e simbologias ligadas ao nosso Cruzeiro, foi titular do primeiro time de juniores do clube.

A história do clube é marcada por alguns resultados espetaculares, tanto a favor quanto contra, como a vitórias obtidas em 1968, vencendo o Huracán por 11 a 0, e em 1945, vencendo o Independiente por 8 a 0. Essas duas vitórias são as maiores obtidas até hoje. Além disso, em 1951 sofreu uma goleada do Estudiantes por 7 a 0 e em 1938 perdeu para o mesmo Independiente por 7 a 1.

O Vélez teve quatro jogadores que foram artilheiros do Campeonato Argentino, Omar Wehbe, em 1968, Carlos Bianchi em 1970 e 1971, Rolando Zárate em 2004 e Mauro Zárate em 2006 (dividindo a artilharia com Rodrigo Palácio, do Boca).









    HISTÓRICO VS CRUZEIRO    

8 - Jogos
3 - Vitórias
1 - Empates
4 - Derrotas
11 - Gols Pró
13 - Gols Contra

15/08/1969 - Cruzeiro 2 x 1 Vélez Sársfield - Mineirão
06/02/1971 - Vélez Sársfield 3 x 6 Cruzeiro - La Bombonera
09/03/1994 - Cruzeiro 1 x 1 Vélez Sársfield - Mineirão
31/03/1994 - Vélez Sársfield 2 x 0 Cruzeiro - José Amalfitani
20/11/1996 - Cruzeiro 0 x 1 Vélez Sársfield - Mineirão
04/12/1996 - Vélez Sársfield 2 x 0 Cruzeiro - José Amalfitani
14/09/2005 - Vélez Sársfield 2 x 0 Cruzeiro - José Amalfitani
28/09/2005 - Cruzeiro 2 x 1 Vélez Sársfield - Mineirão



    OPINIÃO SOBRE OS CONFRONTOS    


A equipe do Vélez Sársfield é, sem dúvida, a mais forte do Grupo 7 da Libertadores da América. Entre os argentinos que podem "bater de frente" com os 5 clubes brasileiros que disputam o Torneio, o Vélez (juntamente com o Estudiantes - atual campeão) é um dos favoritos ao caneco, portanto, deveremos ter bastante cuidado em ambas as partidas. Nessa quarta-feira, nossa caminhada começará justamente contra eles e espero que a equipe do Cruzeiro consiga neutralizar as ações ofensivas do time argentino, principalmente naquele ímpeto inicial que já sabemos que eles fazem em todas as partidas disputadas lá, com a pressão da torcida, cantando sem parar a todo instante, assim como aconteceu nos dois últimos anos contra o Estudiantes e o San Lorenzo, nos jogos disputados no país hermano. Um empate poderá sim ser comemorado por nós Cruzeirenses, porém, começar essa etapa com uma vitória daria muita moral para a continuidade e uma tranquilidade grande para a disputa da sequência do campeoanto. Adílson Batista já anunciou que estudou bastante a equipe do Vélez e espero uma equipe compacta, com uma marcação forte e que saiba aproveitar as oportunidades que certamente virão nos contra-ataques. Sorte ao time Celeste! AVANTE MEU CRUZEIRO! LIBERTADORE, SER CAMPEÃO!!








Saudações Celestes!!!

Read More